O WATSU® EM PORTUGAL



A DESCOBERTA DO WATSU

O Watsu chegou a Portugal após a fisiatra Dra. Cândida Monteiro e a fisioterapeuta Luísa Cardoso, descobrirem a terapia numa convenção em Saragoça em Março de 1998. Em Maio do mesmo ano, nas Caldas de Sangemil realizou-se o primeiro curso (Watsu 1A) que contou com 14 participantes. Apesar da técnica ser pouco conhecida, teve desde logo grande impacto, perspectivando-se um futuro para a aplicação da terapia em Portugal.


CONTINUIDADE 

Desde a primeira formação realizada em Portugal, várias têm decorrido, numa continuidade natural e progressiva. Caldas de Sangemil, Estoril Wellness Center, Monte Mariposa e Felgueira foram alguns dos locais onde se realizaram: cursos, workshops, sessões e práticas.

O grande acontecimento formativo desde 1998 foi a presença de Harold Dull em 2005 para um curso avançado de Watsu IV, contando com a maior parte dos alunos portugueses habilitados.


A COMUNIDADE PORTUGUESA 

A terapia, conta com um número muito reduzido de profissionais em Portugal e algumas dezenas de alunos em diferentes graus de formação. Dado a progressão formativa ser interminável, supõe-se que a comunidade portuguesa cresça quantitativamente e qualitativamente nos próximos anos.


COMUNIDADE INTERNACIONAL EM PORTUGAL 

O Watsu em Portugal, atraíu desde 1998, alunos de várias nacionalidades, destacando-se por ordem decrescente nesta afluência: Italianos, Espanhóis, Ingleses, Israelitas, Franceses, Neozelandeses e Sul-Africanos... Sempre sentimos que culturalmente despidos na água, falamos a mesma língua!


ACTUALIDADE 

Nos locais referidos neste site, realizam-se sessões de Watsu regulares por terapeutas autorizados pela WABA. Actualmente, é possível o ingresso no programa formativo internacional da WABA a partir de Portugal ou países europeus próximos, através de formadores acreditados. Como alternativa à formação institucional realizam-se pequenas acções vivenciais e formativas (Workshops) com Watsu Practitioners portugueses.





A perspectiva da Fisiatra Dra. Cândida Monteiro em entrevista ao programa "Consigo" da RTP2:

"O Watsu, tem uma dimensão superior à terapêutica exclusiva da água porque permite estar com a pessoa. O abandono à água, o abandonar-se ao receber uma sessão, resulta num fundir-se com a água... e nós somos água!"